Integridade já

Integridade não é apenas uma maneira como uma pessoa pensa.

Integridade não é apenas uma maneira como uma pessoa pensa, é mais como ela age.

Por Rev. Cícero Brasil Ferraz

originalmente publicada no Boletim IPVM nº 33, de 16/08/2009.

Uma das virtudes mais extraordinárias do cristão do século XXI é a integridade. Biblicamente falando essa palavra quer dizer “completo, sólido, intacto.

Na prática significa a aderência a um código de valores morais, artísticos, ou outros… a qualidade ou condição de ser completo e inteiro. Quando uma pessoa possui integridade, há uma ausências de hipocrisia. Essas duas condições não coexistem. Essa pessoa é pessoalmente confiável, financeiramente responsável, e limpa em sua vida particular… inocente de motivos impuros.


Integridade não é apenas uma maneira como uma pessoa pensa; é mais a maneira como ela age. Integridade é fazer o que você diz que fará.

É algo tão básico quanto manter a palavra dada, cumprir sua promessa. Por exemplo:


• Você disse ao Senhor que lhe daria glória;


• Você prometeu que seria fiel a seu cônjuge;


• Você declarou que suas despesas chegariam a uma certa quantia;


• Você prometeu a seu filho que brincaria com ele hoje à tarde;


• Você assinou um contrato no qual assumiu um compromisso com coisas específicas;


• Você prometeu dizer a verdade em determinada situação;


• Você prometeu pagar a conta até o dia tal…


A integridade se evidencia em solidez ética, veracidade intelectual e excelência moral. Ela nos impede de ter medo da luz branca de qualquer exame profundo e de resistir à fiscalização da responsabilidade. É honestidade a todo custo… Caráter férreo que não rachará quando assumir uma postura impopular, nem ruirá quando a pressão se acumular.


Uma figura emblemática de integridade foi a de “José do Egito”, quando era o servo de confiança de Potifar (Gn 39). Este texto apresenta em vívidas cores as tentativas freqüentes da mulher de Potifar em levar José para a sua cama. José disse NÃO! Por devoção ao seu Deus e lealdade para com o seu Senhor, foge dos tentáculos tentadores daquela “Jezabel”. Ele foi íntegro. Não deu a ela nenhum sinal positivo, nem mesmo um olhar furtivo. Esse homem tinha integridade moral, rara em nossos dias de casos amorosos desenfreados.


Não há razão para complicar as coisas ou arrumar desculpas.
Fazer o que você disse que faria é simplesmente uma questão de integridade. Não há nenhum substituto para não ter envergadura moral de cumprir a palavra.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: