O poder do mais fraco

Publicado no boletim IPVM de 10/01/10 por Rev. Cícero Brasil Ferraz

Por vezes penso que Deus inventou a instituição humana da família, como campo de treinamento para nos preparar para conviver com as demais instituições. Não é quando encobrem as diferenças que as famílias dão mais certo, mas quando as celebram.

Uma família saudável edifica os membros mais fracos sem derrubar os mais fortes. Como disse João Wesley: “Qual filho meu eu amo mais? Amo mais o doente até que ele sare, amo o que está longe de casa até que ele volte”.

A família é uma instituição humana sobre a qual não temos escolha. Entramos nele simplesmente por nascer e, como resultado, somos involuntariamente jogados juntos numa coleção de pessoas, sempre iguais com algum ponto, mas muito diferentes de nós em outros. A igreja ainda requer um outro passo: voluntariamente nos juntamos ao estranho bando em razão de um laço comum em Jesus Cristo. Descobri que essa comunidade se assemelha mais à família do que qualquer outra instituição humana. Nela nos reunimos para a Ceia, no Natal ou dominicalmente com as pessoas com as quais mais gostaríamos de conviver. Esta é a verdade…

Creio que sua família é parecida com a minha. Alguns membros são bem sucedidos e outros são miseráveis fracassados; outros são mais bonitos e outros são até estranhos, de tão feios; uns são saudáveis e outros trazem consigo doenças hereditárias; uns são inteligentes outros mais “burrinhos”. As coisas negativas não nos eximem da família; as positivas não os tornam “mais” membro da família que os outros. Ali, na hora do encontro, são todos “farinha do mesmo saco”. Quando todos se assentam em volta da mesa, por exemplo, no Natal, todos são iguais – todos têm o mesmo “gen”, ninguém é rejeitado.

Assim é que devemos nos assentar “à roda da mesa” com os irmãos da família do Senhor. São todos “farinha do mesmo saco”. As nossas diferenças não cancelam nossa membresia; nossos fracassos não nos tornam “menos” membros. O direito é dado por Cristo na cruz.

Se começarmos a enxergar assim, seremos uma comunidade parecida com o céu. Muitas coisas que acontecem aqui em baixo na igreja, acontecerão em quintessência lá em cima, no céu.

Tags: , , ,

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: