Visão missionária

Por  Pr. Amós Cavalcanti, de Viña del Mar – Chile

Tendo a pensar que o conceito popular de “visão missionária” é equivocado. Porque se supõe que o cristão o desenvolve ao longo de sua jornada cristã. O conceito de “visão missionária” como se costuma pensar, a separa do próprio DNA do cristão, fazendo da obra missionária algo opcional. É claro que não cremos nisso, nem pregamos esse tipo de mensagem, pelo contrário, enfatizamos a responsabilidade missionária pessoal e coletiva com base no argumento de que todos somos missionários por ser cristãos.

“…fiquemos somente com o evangelho, porque a missão é o evangelho”

No entanto, quando afirmamos: “minha igreja não tem visão missionária” ou “tal pessoa não tem visão missionária” estamos afirmando que esta igreja ou pessoa não se envolveu plenamente com a “área” de missões.

Transformar a missão em um departamento foi o que determinou sua irrelevancia para a espiritualidade cristã. Porque se a missão é um departamento, as pessoas podem argumentar que não tem interesse por esse tema, e sim, por outros temas ou áreas de interesse. Argumentos como “não é o meu dom” ou “não tenho chamado para isso” são abundantes nesse contexto. São frutos dessa departamentalização da missão, da institucionalização da missão, relegando-a somente a poucos entendidos e interessados.

É por isso que eu creio que devemos libertar a missão do gueto dos departamentos missionários, que se sentem os “donos da missão” e abandonar este conceito popular de “visão missionária”. No lugar dela, fiquemos somente com o evangelho, porque a missão é o evangelho. O evangelho não é só a mensagem que pregamos, não é o conteúdo da missão, ele é a própria missão.

“A declaração de Jesus (em Mt 28.19) indica que o evangelho é um movimento, a missão é um movimento, é a ação de ser parecido com Jesus e levar outros a este mesmo caminho.”

O evangelho é a graça de Deus sendo derramada através de Cristo ao mundo, num processo que Ele mesmo começou e que nos encomendou quando disse: “ide e fazei discípulos de todas as nações” Mt 28.19.

A declaração de Jesus indica que o evangelho é um movimento, a missão é um movimento, é a ação de ser parecido com Jesus e levar outros a este mesmo caminho. Nestes famosos versículos de Mateus, Jesus nos indica que temos uma responsabilidade quanto ao mundo, que “fazer missão” é viver a prática do discipulado, e que isso não será feito segundo a nossa força ou autonomia somente, mas que estamos sendo enviados sob sua autoridade e cobertos pela sua presença.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: